Naatz cobra agilização ambiental para evitar perda de investimentos em Itajaí

Facebook
Twitter
Pinterest

O deputado Ivan Naatz, líder da bancada do PL, cobrou do governo do estado, no plenário da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (03), a agilização de um processo de licenciamento ambiental da BFP, empresa que processa bioproteína das sobras de pescado da Gomes da Costa, em Itajaí. O impasse ambiental já se arrasta por cerca de três anos e pode levar o grupo espanhol Calvo, que comanda as duas marcas, a “rever investimentos” em Santa Catarina.  Atualmente, o grupo é o maior empregador privado de Itajaí, com cerca de duas mil vagas de trabalho.

O parlamentar repercutiu informação vem sendo divulgada desde a semana passada na mídia regional dando conta de que a direção da empresa relata insegurança jurídica nas operações no Estado. “A multinacional tem previsão de investimentos de R$ 300 milhões, que hoje estão em compasso de espera e podem até serem cancelados”, advertiu Naatz.

Ao comentar o atraso na liberação dos licenciamentos ambientais por parte do Instituto do Meio Ambiente – IMA, o deputado também observou que há necessidade de maior diálogo do governo do estado com os funcionários do órgão que cobram maior estrutura e de pessoal, com a implementação do Plano de Cargos e Salários (PCS), aprovado há dois anos, mas ainda não implantado.  “Trata-se de também de um problema de gestão do governo que deve zelar pela sua arrecadação. Itajaí e região não podem sofrer essa perda, que seria irreparável neste momento ainda de crise econômica”, lamentou Naatz.

Gostaria de Receber conteúdos exclusivOs?

*Sempre que sair conteúdo novo, será notificado