Naatz critica legislação e aponta omissão da PRF no acidente ocorrido na BR-470

Facebook
Twitter
Pinterest

O deputado Ivan Naatz  voltou a falar nesta terça-feira ( 26), desta vez no plenário da Assembleia Legislativa, sobre  o trágico acidente  ocorrido na manhã do último sábado na  BR- 470, em Gaspar, que causou  a morte de duas jovens. Ele classificou o  ocorrido como um “verdadeiro assassinato” pelo fato do motorista causador  estar embriagado e dirigindo perigosamente.

Naatz também usou dados do Jornal de Santa Catarina, de Blumenau, em que uma reportagem  mostra   que nos principais acidentes fatais no trecho da  rodovia que passa pelo  Vale do Itajaí, os motoristas  envolvidos   sob o efeito de álcool e que  causaram mortes  ainda aguardam por julgamento.

“Vão passar mais 10 anos e ainda não haverá uma sentença”, criticou o parlamentar ao mesmo tempo em que defendeu “travar uma batalha“ junto ao Congresso Nacional para que a legislação seja mais dura  com os criminosos no transito. “No mínimo, prisão sem fiança  e bloqueio de bens para garantir a indenização dos familiares das vítimas”, propôs.

O parlamentar também  classificou de participação culposa a omissão  da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que acionada, não conseguiu  retirar da pista o motorista embriagado que acabou matando  as duas jovens  e ferindo outras três. “Houve participação culposa da PRF. Neste caso duas pessoas ligaram, identificaram a placa, pediram que fosse interceptado quando passasse no posto, o agente ignorou os chamados. Esses policiais contribuíram significativamente para o efeito morte, houve omissão dolosa do agente, isso precisa ser investigado e punido”, denunciou.

Assessoria de Comunicação

Gostaria de Receber conteúdos exclusivOs?

*Sempre que sair conteúdo novo, será notificado