Naatz: “Há recursos, mas falta gestão de crise por parte do governador”

Facebook
Twitter
Pinterest

O deputado Ivan Naatz, líder da bancada do PL e da oposição na Assembleia Legislativa, está cobrando uma gestão de crise mais efetiva por parte do governador Carlos Moises, que segundo o parlamentar, permanece “aquartelado” na Casa d’Agronômica, sem ações práticas e conhecimento da real necessidade dos municípios por não conversar com os prefeitos e autoridades regionais do setor de saúde.

“Recursos mínimos existem para iniciar projetos e ações práticas. São R$ 151 milhões somados entre a parcela da dívida do Estado com a União que foi suspensa, repasse dos poderes, incluindo a Alesc, Tribunal de Contas, Tribunal de Justiça e o Ministério Público, além de verbas do ministério da Saúde “, enumera Ivan Naatz.

O parlamentar acrescentou ainda que é preciso definir de maneira mais prática e objetiva como será operacionalizado o aumento de leitos de UTI e sua disponibilidade para todas as regiões do Estado, já que o governador não confirmou a montagem de hospitais de campanha para triagem e atendimento inicial das pessoas contaminados pelo coronavírus.

Gastos com Ponte Hercílio Luz
Ao deixar claro que suas críticas ao governo não se tratam de aproveitamento político da situação, mas do cumprimento da missão parlamentar de cobrar e fiscalizar ações e recursos públicos do Executivo, o deputado Ivan Naatz também contestou os gastos autorizados pelo governador ao homologar licitação da ordem de R$ 7,614 milhões para iluminação cênica da Ponte Hercílio Luz.

 “São gastos não urgentes que poderiam ser suspensos. O próprio governo admite que poderá faltar recursos para pagar servidores e outros compromissos, já que a arrecadação vai cair. É preciso eleger prioridades neste momento de crise”, concluiu.

Gostaria de Receber conteúdos exclusivOs?

*Sempre que sair conteúdo novo, será notificado