Naatz destaca ação preventiva do governo estadual com início da dragagem no Alto Vale

Facebook
Twitter
Pinterest

Ao solidarizar-se com a população do Rio Grande do Sul que sofre com a tragédia das enchentes , o deputado Ivan Naatz (PL) destacou e registrou, no plenário da Alesc, uma importante ação preventiva do governo catarinense na mitigação de catástrofes climáticas, que foi a assinatura da ordem de serviço por parte do governador Jorginho Mello (PL), no último final de semana em Rio do Sul, no Alto Vale do Itajaí, para início das obras de dragagem do Rio Itaja-Açu.

“Não podemos evitar totalmente os desastres climáticos, mas podemos mitigar, atenuar seus efeitos com obras preventivas e é isso que o governador está começando a fazer na prática, depois de quase quatro décadas, tornando realidade um sonho da comunidade regional que de forma recorrente é uma das mais atingidas pelas enchentes em Santa Catarina”, destacou Naatz.  O parlamentar observou ainda que o investimento total do governo catarinense para o desassoreamento dos rios e limpeza das margens, nesta primeira etapa, será de R$16,2 milhões. O serviço abrange um trecho de 8,2 quilômetros, divididos entre os rios Itajaí do Sul, Itajaí do Oeste e, após a junção deles, o próprio Rio Itajaí-Açu.

Ivan Naatz complementou que , ao todo, porém, o plano do governo contará com 25 obras a serem executadas até 2033, num investimento estimado de R$ 5 bilhões. A expectativa do governo é que três delas ocorram já em 2024: a dragagem do rio Itajaí-Açu no trecho urbano de Rio do Sul e a construção de duas novas barragens, uma em Mirim Doce e outra em Petrolândia.

Para o deputado, o momento é digno de registro, simbólico e histórico, porque, finalmente, o governo está iniciando, na prática, um projeto a médio e longo prazo para aliviar a dor, o sofrimento da população do Alto Vale, do Médio Vale, começando com a dragagem. “É, sem dúvida, o início de uma nova e histórica etapa para toda a região do Vale  do Itajaí. Obras e ações de prevenção que há muito tempo, desde o início de nosso mandato, viemos fiscalizando e cobrando, incluindo a manutenção e reforço na estrutura das barragens de contenção de cheias, e que agora, num contexto geral, começam a sair do papel, incluindo o projeto da Agência Japonesa de Cooperação Internacional (Jica), referência mundial neste sentido”, afirmou Ivan Naatz.

Gostaria de Receber conteúdos exclusivOs?

*Sempre que sair conteúdo novo, será notificado