Naatz destaca protagonismo do Parlamento no Seminário Mercosul-União Europeia

Facebook
Twitter
Pinterest

O deputado Ivan Naatz (PL) avaliou como importante e histórica a realização do Seminário sobre o Mercosul e otratado de Livre Comércio com a União Europeia, que aconteceu na Alesc, na quarta e quinta-feira (30, 31) desta semana, via Comissão de Relações Internacionais e do Mercosul, e União Interamericana de Parlamentares (Unipa), entidade da qual é o atual presidente. “O evento reunindo especialistas, lideranças políticas e econômicas dos três estados do Sul, além de São Paulo, mostrou que nosso parlamento pode ser também protagonista dos grandes debates nacionais e internacionais que tem reflexos diretos na economia e na vida dos cidadãos”, afirmou.

O parlamentar acrescentou que nos próximos dias deverá ser formalizada uma carta oficial do evento para que sirva como um documento adicional no esforço coletivo entre o governo brasileiro e os países integrantes do Mercosul no sentido de que o acordo seja efetivamente assinado e efetivado depois de mais de 20 anos de negociações e do pré-acordo convencionado em 2019 com a União Europeia, atualmente em compasso de espera devido a questões ambientais envolvendo os dois blocos internacionais.

O presidente da Comissão do Mercosul da Alesc, deputado Fernando Krelling (MDB), também destacou o objetivo do seminário de contribuir para a formalização do tratado. “Acreditamos muito no potencial econômico da nossa região e temos certeza que as exportações terão aumento significativo com um acordo como este”, disse. “Temos obstáculos pela frente, mas com a união de todos vamos avançar.”

O presidente em exercício da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), Ulrich Kuhn, lembrou que o tratado com a UE representa muitos desafios, mas também oportunidades para a indústria catarinense. “Não existe nação no mundo que cresceu sem esses acordos”, comentou. “Faço votos que esse seminário contribua para fortalecer a implantação do tratado”.

O Conselheiro Comercial da Delegação da União Europeia no Brasil, o espanhol Damian Lluna Taberner, também participou das palestras e debates do seminário e tratou dos detalhes do acordo. Para ele, são vários os benefícios econômicos para o Mercosul. “O acordo vai aumentar a competitividade desses países, vai alavancar reformas estruturantes, modernizar e diversificar as economias”, disse. “Abrir as economias não significa perder competitividade. Ela será progressiva e permitirá que os setores industriais se modernizem e tornem competitivos. O Mercosul ficará mais atrativo para investimentos estrangeiros”, destacou.

 

Comunicação Gabinete com Agência Alesc – Em 01-08 -23

Gostaria de Receber conteúdos exclusivOs?

*Sempre que sair conteúdo novo, será notificado