Naatz: Missão internacional teve resultado positivo de intercâmbio parlamentar

Facebook
Twitter
Pinterest

Planejamento a médio e longo prazo, constante investimento em inovação, tecnologia e mobilidade urbana sustentável , além do aperfeiçoamento dos sistemas  de representação das comunidades nos parlamentos é o que a gestão européia , tanto pública como em parceria com a iniciativa privada,  em países como a Holanda e a Suíça podem oferecer ao Brasil como subsídio para adaptação de nossas instituições na busca de resultados coletivos para a melhoria da qualidade de vida da população.

A análise é do presidente do Bloco Brasileiro da União de Parlamentares do Mercosul -UPM, deputado Ivan Naatz ( PL) ao fazer um balanço  do roteiro e atividades da missão internacional da entidade á Europa encerrada neste último final de semana.  A  agenda de viagem teve visitas e reuniões de intercâmbio e estudos junto aos parlamentos da Holanda e da Suíça, incluindo a Corte Internacional de Justiça de Haia e o escritório da Organização das Nações Unidas – ONU, em Genebra, sede européia da instituição. Ainda na Holanda, o grupo integrado por parlamentares de diversos estados brasileiros , manteve reunião com a direção da embaixada brasileira e conheceu o sistema de gestão do Porto de Rotterdam, o maior da Europa, com 42 quilômetros de extensão e destaque em infraestrutura, governança, inovação e sustentabilidade ambiental.

A comitiva também conheceu a estratégia de atuação da autarquia Transportes Públicos de Genebra (TPG),  considerada referencial na Europa e responsável pelo gerenciamento sustentável de  todo o sistema de mobilidade urbana da cidade, incluindo ônibus, bondes , trens,  ciclovias e estacionamentos públicos. Os deputados se reuniram ainda com a direção do Conselho de Representantes de Brasileiros no Exterior que apresentaram pauta de atividades de intercâmbio em torno de temas que podem subsidiar projetos de saúde, educação e cidadania política, entre outros. “Apesar de algumas  diferenças históricas, culturais e econômicas destes países com o Brasil, a troca de informações é importante para adaptar as experiências à nossa realidade como subsídio para futuros projetos e ações no âmbito legislativo e comunitário”, resumiu o deputado Ivan Naatz.

Gostaria de Receber conteúdos exclusivOs?

*Sempre que sair conteúdo novo, será notificado