Naatz sugere a governo internação compulsória de dependentes químicos

Facebook
Twitter
Pinterest

A exemplo de programa que já foi implantado pela prefeitura de Chapecó e atendendo também uma reinvindicação da Câmara de Vereadores de Criciúma, além da previsão já existente em lei federal de 2019, o deputado Ivan Naatz (PL) apresentou indicação na Assembleia Legislativa no sentido de que o governo catarinense promova estudo técnico, por meio das secretarias afins ( Saúde e Desenvolvimento Social), para a criação de programa de internação involuntária ou compulsória (sem necessidade de autorização judicial) para dependentes químicos no âmbito estadual, atendendo também as prefeituras municipais que demonstrem interesse.

O deputado justifica que os casos de dependência química vêm aumentando consideravelmente a cada dia em todas as regiões do Estado, afetando muitas famílias, principalmente de baixa renda , que não estão preparadas para lidar com a doença e arcar com os custos de internação. “A internação involuntária ou compulsória traz reflexos imediatos à sociedade, uma vez que impulsiona o tratamento adequado aos dependentes químicos que não tem condições físicas e muito menos psicológicas de tomarem decisões para auto-ajuda”, complementa Ivan Naatz .

Gostaria de Receber conteúdos exclusivOs?

*Sempre que sair conteúdo novo, será notificado