“O momento é de paz e respeito às instituições”, defende Ivan Naatz

Facebook
Twitter
Pinterest

O deputado Ivan Naatz , lider da bancada do PL na Assembleia Legislativa e coordenador regional no Vale do Itajaí da campanha dos liberais ao governo estadual e à presidência da República , destacou em plenário a vitória, a  experiência política e o desempenho do senador Jorginho Mello, governador eleito com recorde de votação nas eleições do último domingo. “Estamos parcialmente felizes porque o nosso desejo era reeleger também o presidente Bolsonaro, mas o importante é que o PL vai se constituir em oposição no campo nacional e vai governar Santa Catarina, vai entregar muito mais para os catarinenses que os governos anteriores entregaram”, garantiu  Naatz.

O deputado também fez questão de destacar a postura do atual governador Carlos Moisés, que mesmo não chegando ao segundo turno na sua tentativa de reeleição teve um comportamento republicano e democrático. “Foi republicano, respeitou o trabalho da oposição no parlamento. Na posição de líder, mesmo tendo sido um ferrenho opositor, nunca fui perseguido ou ofendido, nossas diferenças foram somente no campo político”, revelou Naatz, acrescentando que o “momento é de paz, de respirar e de compreender os resultados do processo político-eleitoral”.

Vídeo
Em vídeo divulgado nas redes sociais, o deputado também opinou sobre as manifestações de bloqueios nas rodovias do Estado por parte de bolsonaristas descontentes com o resultado das eleições presidenciais. Ivan Naatz chamou a atençao para os prejuizos econômicos e do cerceamento do direito de ir e vir das pessoas, lembrando ainda que o estado votou em massa em Bolsonaro, mas mesmo assim os eleitores estão sendo atingidos pelos bloqueios.

“A cada quatro pessoas que estão paradas nessas filas, três são nossos eleitores. Estamos parando o nosso próprio eleitor”, afirmou. “Nós fizemos a nossa parte. Agora é esperar passar os quatro anos, fiscalizar, se preparar e vencer. Mas vencer democraticamente, vencer nas eleições e respeitar as instituições democráticas que estão consolidadas em nosso país. Não é da nossa índole catarinense este tipo de manifestação, vamos continuar trabalhando firme, que é o que melhor sabemos fazer”, complementou o deputado.

 

Gostaria de Receber conteúdos exclusivOs?

*Sempre que sair conteúdo novo, será notificado