Naatz aponta desafios para fortalecimento do turismo na região da Amesc

Facebook
Twitter
Pinterest

O turismo regional que já gera forte impacto na arrecadação do ICMS (Imposto  sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) na região da Associação dos Municipios do Extremo Sul Catarinense  (Amesc) pode ser fortalecido ainda mais se houver ampliação dos esforços entre o poder público  (prefeituras) e iniciativa privada para os desafios e novos investimentos que o setor exige neste momento gradativo de pós-pandemia.

A recomendação foi feita pelo presidente da Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, deputado Ivan Naatz (PL), ao apresentar  relatório de atividades do colegiado e proferir palestra sobre o segmento aos prefeitos, lideranças e empresários da atividade na região, nesta quinta-feira (17) , no auditório do Center Shopping Araranguá.

Medidas de apoio das prefeituras para empresas e novos empreendedores do setor turístico como melhoria da infraestrutura urbana e rural, incentivo à criação de novos atrativos turísticos e inscrição das empresas no cadastro oficial do Ministério do Turismo, o Cadastur, que facilita apoio e benefícios como financiamentos e programas de qualificação públicos federais e divulgação nacional, foram algumas das recomendações.

De acordo com o deputado Ivan  Naatz, o ICMS turístico, do retorno das atividades do setor em arrecadação para o Estado, vem crescendo gradativamente e só recuou 30% do ano passado para cá em função dos efeitos da pandemia do Covid-19.  Em 2020, foram R$ 158, 38 milhões para os cofres públicos. Na região dos 15 municípios da  Amesc, no ano passado, chegou a R$ 2, 9 milhões, mas no conjunto dos municípios da região turística denominada “Encantos do Sul” foram R$ 11,45 milhões de arrecadação oriunda de atividades relacionadas ao turismo. Outro fator de incentivo, apontado pelo parlamentar, pode ser o estímulo à criação de novos cursos superiores e técnicos voltados à área do turismo.

Cadastro e investimentos
Conforme dados da Comissão, das 13 regiões turísticas de Santa Catarina , apenas quatro têm oferta destes cursos, com destaque para o Litoral e região Sul do Estado,especialmente a região turística do “Caminho dos Canions”. Com relação ao Cadastur, na região da Amesc, das 3.559 empresas ligadas ao ramo do turismo, apenas 7,5% estão inscritas no cadastro nacional.

“Estes encontros e debates são importantes para o fortalecimento do turismo regional com apresentação de dados e troca de informações para que os municípios avaliem rumos e resgatem a necessidade de maior investimento no setor como fonte de geração de mais emprego e renda”, resumiu Ivan Naatz. Segundo o deputado, o papel da comissão,  além deste estímulo oficial com seminários, reuniões e audiências públicas, tanto na Alesc como diretamente nas regiões turísticas do estado, é o de contribuir ainda com ações e projetos no sentido de desburocratizar a legislação para facilitar o crescimento do turismo regional.

Gostaria de Receber conteúdos exclusivOs?

*Sempre que sair conteúdo novo, será notificado