Fórum Parlamentar em Defesa do Serviço de Facção Têxtil será instalado na Alesc

Facebook
Twitter
Pinterest

Nesta próxima quarta-feira (12), a partir das 9h, na Alesc, acontecerá o lançamento do Fórum Parlamentar em Defesa do Serviço de Facção Têxtil de Santa Catarina, proposto pelo deputado Ivan Naatz (PL). Integrado por outro  oito deputados, o grupo tem como propósito debater os desafios, oportunidades, situação econômica e outras demandas do setor.

As facções de costura são empresas do ramo da moda que terceirizam processos para as confecções. Normalmente, as confecções desenvolvem um modelo de peça e deixam a etapa de costura para as facções.

Segundo dados do Observatório Fiesc (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina) 2020, atualmente são cerca de 5.687 microempresas catarinenses no setor de confecção, o que corresponde a 84,9% dos estabelecimentos comerciais, empregando 27.602 pessoas, 29,1% em relação aos empregos formais do Estado.

Já no setor têxtil, há 1.458 microempresas, 78,2% das empresas catarinenses, com 7.697 empregados, 13% do total do setor. Um dos principais desafios enfrentados pelas empresas do serviço de facção de costura é a falta de mão de obra qualificada.

Além de Naatz, fazem parte do Fórum Parlamentar em Defesa do Serviço de Facção Têxtil de Santa Catarina os deputados Altair Silva (PP), Jessé Lopes (PL), Marcius Machado (PL), Mário Motta (PSD), Edilson Massocco (PL), Maurício Eskudlark (PL), Maurício Peixer (PL) e Oscar Gutz (PL).

“Percebe-se a grande contribuição destas empresas de serviços de costura à economia dos pequenos e médios municípios de Santa Catarina e o objetivo é ampliar o debate no parlamento e contribuir para superar esses desafios”, resume o deputado Ivan Naatz .

Gostaria de Receber conteúdos exclusivOs?

*Sempre que sair conteúdo novo, será notificado